Brasil x URSS - Uma história que marcou o Maracanã

Uma noite atípica e chuvosa em julho de 1983 nos trouxe de presente o maior jogo de vôlei da história do Brasil.

Tudo iniciou em 1982, quando o Brasil ganhou a medalha de prata no Campeonato Mundial disputado em Buenos Aires (Argentina), entrando oficialmente no cenário internacional do esporte. Após este prêmio inédito e tão esperado, a CBV, que contava com Carlos Arthur Nuzman na presidência, firmou uma parceria visionária para o vôlei no Brasil, com uma empresa de marketing esportivo chamada Promoções, que passou a promover o vôlei brasileiro. Um dos donos dessa empresa era Luciano do Valle, narrador esportivo que, no ano seguinte, sugeriu e acompanhou todo o processo de preparação e transmissão do amistoso que a CBV organizou.

Através de um convite da Confederação Brasileira de Vôlei, no dia 26 de julho de 1983, o Maracanã abriu as portas para um jogo inusitado: o amistoso de voleibol entre Brasil e URSS. A seleção Olímpica e Mundial campeã veio ao Brasil para participar de quatro jogos amistosos contra a seleção brasileira, realizados em Recife, São Paulo, Vitória e Rio de Janeiro.

Arquivo/Agência Estado

Para decidir a melhor data para o jogo no Rio de Janeiro – que ocorreria ao ar livre, no estádio do Maracanã, houve uma pesquisa climática que apontou julho como a época do ano com menor índice pluviométrico da última década.

De acordo com tais informações, o amistoso foi marcado para dia 17 de julho de 1983. Mas o tempo virou e, ao contrário do previsto, caiu uma forte chuva que ocasionou o adiamento do jogo para o dia 26 de Julho. E novamente, choveu no dia previsto para o jogo, mas dessa vez o mau tempo não impediu a realização do amistoso. Segundo Luciano do Valle, o treinador da seleção europeia sugeriu que colocassem os tapetes do vestiário no chão da quadra de vôlei que fora construída no centro do campo do estádio para que a partida pudesse continuar.

A quadra foi forrada e o jogo começou. A chuva não queria dar trégua, mas os jogadores não desistiram e surpreenderam o público, que segundo Luciano do Valle, totalizava 112.823 pessoas pagantes. Além disso, o amistoso foi transmitido no Brasil pela Rede Record, nos EUA pela Rede ABC e na Inglaterra pela BBC de Londres.

E então, o time brasileiro composto por Renan Dal Zotto, William Carvalho da Silva, Fernando Roscio de Ávilla, Mário Zandó de Oliveira Neto, Bernardo Rezende, Rui Campos do Nascimento, Marcus Vinicius Freire, Domingos Lampariello Neto, José Montanaro, Bernard Rajzman, Antônio Carlos Gueiros Ribeiro e Amauri Ribeiro e o técnico Bebeto de Freitas, nos trouxe a grande vitória de 3x1, sendo eles 14-16, 16-14, 15-07 e 15-10 em cima do campeão Olímpico da época.

A vitória foi um grande passo para a popularização e valorização do vôlei no Brasil, além de ser um dos pontos mais importantes para a evolução da modalidade no país, que no ano seguinte, se consagrou vice-campeão Olímpico.

Fontes:

http://esportes.r7.com/esportes-olimpicos/noticias/noite-magica-e-de-odisseia-do-volei-brasileiro-com-90-mil-no-maracana-completa-30-anos-20130726.html?question=0

http://espn.uol.com.br/video/357538_luciano-do-valle-revela-bastidores-do-jogo-entre-brasil-e-urss-no-maracana-foi-uma-loucura

#vôlei #voleibol #Maracanã

Posts Em Destaque
Posts Recentes