Luciano do Valle – Uma vida de paixão pelo esporte

Texto adaptado de memoriaglobo.globo.com

Luciano do Valle nasceu na cidade de Campinas, em São Paulo, em 04 de julho de

1947. Seu pai, Rubens do Valle, trabalhava como comerciante, e sua mãe, Tereza de Jesus Leme do Valle, era professora. Começou sua carreira profissional aos 16 anos, como locutor na Rádio Educadora, ao lado do radialista Lombardi Netto. Pouco tempo depois já fazia narração de futebol para a Rádio Brasil de Campinas. Convidado pelo locutor esportivo Pedro Luís Paoliello, mudou-se para a capital paulista e foi trabalhar na Gazeta.

Em 1968, foi para a antiga Rádio Nacional de São Paulo, tomando parte na equipe de esportes da emissora. Na época, fazia a narração de diversas modalidades, como vôlei e basquete. Em 1970, pela Rádio Nacional, participou da cobertura da conquista do tricampeonato mundial de futebol na Copa do Mundo do México.

Foto: Reprodução

No início da década de 1970, Luciano do Valle veio com os jornalistas Ciro José e Juarez Soares para a divisão de Esportes da Globo. A primeira transmissão de que participou foi o torneio de basquete masculino, o Troféu Governador do Estado de S. Paulo, disputado no estádio do Ibirapuera. Também nessa época, chegou a apresentar por um breve período o programa Dois Minutos com João Saldanha, substituindo o jornalista esportivo e ex-técnico da seleção brasileira.

Luciano do Valle participou da equipe da Globo na cobertura dos Jogos Olímpicos de

Munique, em 1972. Durante a Copa da Alemanha, em 1974, acompanhou os jogos na sede da emissora no Rio. Logo depois do mundial, após a saída do locutor Geraldo José, tornou-se o principal locutor da Globo na época. Narrou várias provas de Fórmula-1, acompanhando o bicampeonato de Emerson Fittipaldi no Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Watkins Glenn (1974), a vitória de José Carlos Pace no Grande Prêmio do Brasil (1975), o acidente do piloto Nikki Lauda no circuito de

Nurburgring, no Grande Prêmio da Alemanha (1976), entre outros momentos marcantes.

Participou também das coberturas dos Jogos Pan-americanos de Cáli (1971), dos Jogos Olímpicos de Montreal (1976), da Copa do Mundo da Argentina (1978), das Olimpíadas de Moscou (1980) e da Copa do Mundo da Espanha (1982). No final da Copa do Mundo de 1982, transferiu-se para a TV Record e, pouco tempo depois, foi apresentar o programa Show do Esporte, na TV Bandeirantes.

O locutor foi um dos responsáveis por popularizar modalidades como a Fórmula Indy,

jogos da associação norte-americana de basquete profissional e, principalmente, o vôlei, tanto que era conhecido como Luciano do Vôlei. O narrador foi um dos primeiros a inserir este “novo esporte” na casa de milhões de brasileiros. Ele foi um dos pilares que estruturou o vôlei que conhecemos hoje, tornando-se o esporte com os melhores resultados das últimas três décadas no Brasil. A geração de prata, que passou por este processo de ascensão junto a Luciano, recorda com carinho todo o apoio recebido dele, o narrador do épico Brasil x URSS de 1983 passou parte de sua carreira incentivando a popularização do vôlei no País, era uma aposta convicta de que o esporte cairia nas graças do povo brasileiro, fato que se consolidou com a partida histórica que reuniu 92mil pessoas no estádio do Maracanã.

O jornalista faleceu em Uberlândia (Minas Gerais) em abril de 2014, aos 66 anos, onde

narraria a partida entre Atlético Mineiro e Corinthians, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol do ano. A causa da morte foi um infarto agudo do miocárdio, e seu corpo foi levado para ser velado em Campinas, sua cidade natal.

#voleibol #história #vôlei #esporte

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

aeradopeixinho@gmail.com | Tel. +55 11 961910330

© 2017 A Era do Peixinho

  • Branco Ícone Google+
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon